Pesquisar

segunda-feira, 6 de junho de 2011

77 - Parque das Camélias e o Vasco da Gama

Quem se lembra do Parque das Camélias ? Por muito que pesquise, não encontro referências sobre este espaço, com o seu ringue onde se praticava o andebol e o basquetebol, digamos que era a casa do Vasco da Gama. E de vez enquanto armava-se outro ringue para a Luta-Livre Americana, onde o espanhol Saludes era o mau da fita. O campeão era sempre o mesmo, o nosso José Luís. Mas havia também o Mascarilha, não me lembro já se era este o seu nome "artístico".

Lembro-me especialmente de uma quarta-feira à noite em que não me deixaram entrar. Ainda não tinha idade para poder assistir a espectáculos nocturnos. Recordo a cara de desilusão do meu pai, pois queria mostrar-me como era a nóvel modalidade de andebol de sete. Onde o nosso Salgueiros foi campeão nacional no primeiro ano.
Mas claro que o Parque das Camélias era bem mais antigo do que as minhas lembranças. E depois veio também o Cinema. Das coboiadas e de espadachim. Hoje é terminal de Camionagem.

A entrada fazia-se pela Rua Alexandre Herculano, que hoje ainda se mantém, através de um túnel com uma vintena de metros.

Encontramos o emblema do Vasco pintado a meio do caminho, que vai dar ao parque de estacionamento e à actual "Oficina de Basquetebol"

À direita de quem sai do túnel ficam os balneários e a secretaria.


Ao fundo, um mural muito bem desenhado e pintado.


Nasceu por estes lados o Sporting Clube Vasco da Gama em 1929, impulsionado por Alves Teixeira, que foi um dos grandes jornalistas portugueses.

Hoje em dia, especialmente dedicado às camadas jovens, o Vasco soma bastantes títulos nacionais


A sua sede fica mesmo em frente, não sei se desde a fundação do Clube. De vez enquando vou até lá tomar a minha cervejinha da ordem, recordando os tempos das passeatas com o amigo Álvaro e o primo Rogério, Vascaíno de todos os costados, e que com frequência parávamos lá para um petisco.

Uma placa a meio caminho das escadas, recorda a quem sobe o grande Alves Teixeira.


Na sede está exposta uma galeria de retratos recordando muitas gerações de atletas. Um deles ainda o vejo durante as minhas andanças. E é um prazer cumprimentar e ouvir um pouco o mítico Arlindo, com os seus quási 80 anos. Ainda rijo, bebendo o seu copinho. A foto recorda os campeões nacionais da época 40/41. Ao centro Alves Teixeira.

No velho Parque das Camélias.




Anos 60/70 defrontando o CDUP


E aqui o Futebol Clube do Porto

Faço um apelo os amigos e leitores que se lembrem deste Parque e do Vasco, que contribuam com as suas histórias. Especialmente aos camaradas Pimentel e Quintino.

10 comentários:

  1. Se pudesse ajudaria meu amigo,uma linda historia ,que merece mais esclarecimentos,com certeza.
    Boa noite .
    Abracos!!!

    ResponderEliminar
  2. "E depois veio também o Cinema." e o pessoal passou a chamar-lhe o Coliseu de rampa.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  3. No novo site do clube já pode consultar um resumo da grandiosa história do clube que nasceu a 20 de Fevereiro de 1920 - e não 1929, como está na informação do seu blogge.

    ResponderEliminar
  4. Aqui fica o endereço do site: www.scvascodagama.com

    Cumprimentos Vascaínos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ok amigo anónimo, lá irei ao site.
      Obrigado pela informação.
      Devo dizer-lhe que esperei 6 meses que alguém do clube me podesse dar uma ajudinha para publicar história mais completa.
      Quanto à data do nascimento, talvez seja um erro de teclar, talvez tenha lido algures. Não sei.

      Eliminar
  5. Já agora, caro Vascaíno, a correta morada do site é:
    http://www.scvascodagama.com/wp/

    ResponderEliminar
  6. Sr. Jorge acho que a nossa idade deve ser +- a mesma vi algumas lutas numa casa de uma amiga do meu Pai pois não tinha idade para poder entrar no recinto recordo-me do nome do barrigana lutador irmão do guarda redes do fcp, e do (pega vacas) alcunha do Zé Luís, depois veio o cinema e nunca mais esqueço o filme os 7 cavaleiros fantasma um coboiada, e uma tareia do meu pai por ter faltado ás aulas.

    ResponderEliminar
  7. recordo estórias do meu avô, que nas noites de luta livre, uma figura que por lá andava era o Barrigana, que por vezes era desafiado pelo próprio irmao, mas o Barrigana nem precisava de se chatear.. Um abraço e cumprimentos gaienses

    ResponderEliminar
  8. lembro-me que nos anos 50 assisti a alguns combates de boxe, e depois dar dois dedos de convers, com a filha do fiel do espaço. tempos que não voltam, mas que recordam com satisfação. Fig.

    ResponderEliminar
  9. Boa noite lembro bem do Vasco de gama aonde passava as manhas e as tarde a jogar basquetebol e agora ta uma vergonha desde quatro anos para tas ninguém pode ir para la jogar coisa que o presidente quando fundou o clube era contra e por isso era um espaço aberto para toda a gente, e depois andaram a pedir assinaturas a toda a gente quem jogava la para construir o pavilhão e prometer as pessoas que nunca ia fechar as pessoas e foi verdade ate que o presidente morreu e passando pouco tempo fecharam as pessoas. E agora ninguém pode ir jogar coisa que o presidente não queria e neste momento de ele fosse vivo o Vasco da Gama tava aberto para todas as pessoas.

    ResponderEliminar